segunda-feira, 28 de março de 2016

A Sociologia e seu objeto de estudo. Os Pais da Sociologia. Sociedade e indivíduo. Quando nasce a ideia de individualidade? Atividades

 Conhecendo a Sociedade. O que é Sociologia? Qual o seu objeto de estudo? 

O objetivo do presente estudo é que você  tenha  noção do pensamento dos principais nomes da Sociologia Moderna, os quais  influenciam  ainda hoje  o desenvolvimento de estudos e teorias em diversas outras áreas do conhecimento humano.

 Tarsila do Amaral. Obra " Os Operários"  (1933)
O termo Sociologia foi criado por Augusto Comte (1798-1857), por isso ele  é  considerado " o Pai da Sociologia", juntamente com outros  pensadores, como  Émile Durkheim e  Max Weber. Destaca-se também  Karl Marx, com  sua famosa  obra "O Capital". 

Comte defendia a ideia de que uma sociedade para funcionar corretamente e alcançar o progresso precisa estar organizada. Seu esquema sociológico era tipicamente positivista, corrente ideológica de grande expressão no século XIX,  onde as ideias de percepção humanas são baseadas na observação e na  exatidão científica, deixando de lado teorias e especulações da Teologia e da  Metafísica.

Portanto, o positivismo defende a ideia de que o conhecimento científico é a única forma de conhecimento verdadeiro. Para  os positivistas somente pode-se afirmar que uma teoria é correta se ela foi comprovada através de métodos científicos válidos. Os positivistas não consideram os conhecimentos ligados às crenças, superstições  ou o que não possa ser comprovado cientificamente. Para eles, o progresso da humanidade depende exclusivamente dos avanços científicos.

O mundo Ocidental  foi influenciado  pelas   transformações  que se processaram desde os Grandes Descobrimentos Marítimos no século XV, a Reforma Protestante no século XVI, a Revolução Industrial e a Revolução Francesa no século XVIII, que  marcaram  profundamente as  ideias daí surgidas  e que mudaram a sociedade. 

Surge desses fatos históricos  a necessidade de se  estudar e  analisar a nova  sociedade que nasce dessas transformações. Surgem  pensadores  que tentam reorganizar a sociedade, estabelecer ordem, conhecer as leis que regem os fatos sociais. Nasce o Positivismo, e com ele, a  ciência da sociedade – a Sociologia. 
Vamos conhecer os principais pensadores e "Pais da Sociologia": 


1. Isidore Auguste Marie François Xavier Comte ou simplesmente Augusto Comte -  nasceu na cidade de Montpellier, na França, país europeu,  em 19 de janeiro de 1798 ( final do século XVIII), e morreu na cidade de Paris, capital da França,  em 5 de setembro de 1857 (segunda metade do século XIX). 

Foi um importante filósofo e sociólogo francês do século XIX. É considerado o criador do Positivismo - corrente filosófica, política e científica, sendo considerado o  "Pai da Sociologia". Fez grandes colaborações para o desenvolvimento da filosofia humanista, ao criar  a Sociologia. 

O positivismo de Augusto Comte surgiu na França, no século XIX.  Esse novo método visava empregar as ciências matemáticas e a experimentação não só nas chamadas ciências da natureza, mas também nas ciências sociais e políticas, permitindo que a sociedade seja analisada e observada, o que  nos leva à chamada "física social"  por ele proposta. Idealizou  a Lei dos Três Estados, que  de acordo com a história humana, são:
a) Estado Teológico - o estado onde Deus está presente em tudo e as coisas acontecem por causa da vontade dele. As coisas para as quais não temos explicações são atribuídas à vontade divina.
b) Estado Metafísico -  O pensamento abstrato é substituído pela vontade pessoal,  no qual a ignorância da realidade e a descrença num Deus todo poderoso levam a estabelecer relações misteriosas entre as coisas e o espírito. O pensamento abstrato é substituído pela vontade pessoal. Portanto, o estado metafísico substitui os deuses por princípios abstratos, como "o horror ao vazio", por longo tempo atribuído à natureza. 
c) Estado Positivo -  É o resultado da soma dos dois estágios anteriores. Nesse estado, que ficou conhecido como Positivismo, humanidade busca encontrar respostas científicas para todas as coisas. É a busca pelo conhecimento absoluto, esclarecimento sobre a natureza e seus fatos. 

O POSITIVISMO NO BRASIL


A Bandeira do Brasil
Foi de grande influência na Europa e  até no Brasil. O lema da nossa bandeira, “Ordem e Progresso”, indica a forte influência do positivismo na formação política do Estado brasileiro Exemplos da influência do positivismo podem ser encontradas  também na nossa literatura, em importantes obras de autores como Aloísio de Azevedo e Raul Pompéia.

No âmbito da política essa influência pode ser notada na defesa da  laicização do Estado brasileiro, na Abolição da Escravatura  na Proclamação da Republica. O maior símbolo dessa corrente no Brasil encontra-se na bandeira nacional criada por Raimundo Teixeira Mendes, com o lema  "Ordem e Progresso", que demonstra a busca por uma sociedade mais justa,  fraterna e progressista, baseada nos mesmos ideais da Revolução Francesa  de Liberdade, Igualdade e Fraternidade, também  baseados no positivismo.

Getúlio Vargas  utilizou ideias positivistas para criar uma legislação trabalhista, visando  tornar a sociedade brasileira mais justa. Com tudo isso é possível perceber que o positivismo de Comte, embora criado no contexto de uma França revolucionária, influenciou a vida  brasileira. 



2. Émile Durkheim (1858-1917) - Outro pensador positivista, Émile Durkheim, tornou-se um grande teórico dessa nova ciência - a Sociologia, esforçando- se  para emancipá-la como disciplina científica. Foi o fundador da escola francesa de Sociologia, ao combinar a pesquisa empírica com a teoria sociológica.  Foi muito influenciado pelo  positivismo, lutando para fazer das Ciências Sociais uma disciplina rigorosamente científica.


Durkheim entendia que a sociedade era um organismo que funcionava tal como um corpo, onde cada órgão tem uma função e depende dos outros para sobreviver. Ao seu olhar, o que importa é o indivíduo se sentir parte do todo, pois caso contrário ocorrerão  anomalias sociais, deteriorando o tecido social.

3. Max Weber (1864-1920) - é outro grande nome da Sociologia, considerado também como um de seus  fundadores. Importante intelectual alemão,  de grande influência também na  economia, filosofia, administração, ciência política e direito.  Sua principal obra é “A ética protestante e o espírito do capitalismo”,  onde iniciou suas reflexões acerca da sociologia da religião É conhecedor tanto do pensamento de Comte e Durkheim quanto de  Karl Marx.

Seus argumentos baseavam-se na crença de que a religião era uma das razões pela qual o Oriente e o Ocidente desenvolviam-se de forma oposta. Destacou características particulares do Protestantismo,  que segundo ele,  teria  criado as condições  para o advento do Capitalismo, da burocracia e do estado racional nos países ocidentais.

O Protestantismo nasceu com a  Reforma Protestante - um movimento reformista cristão do início do século XVI,  comandado  pelo padre Martinho Lutero, quando através da publicação de suas 95 teses, em 31 de outubro de 1517 na porta da Igreja do Castelo de Wittenberg, protestou contra diversos pontos da doutrina da Igreja Católica Romana, propondo uma reforma  na Igreja. 

Max Weber defende  que a sociedade não funciona de forma simples e nem pode ser harmoniosa,  como pensam Comte e Durkheim. No entanto, não propõe uma revolução como faz Marx. Afirma que o papel da Sociologia é observar e analisar os fenômenos que ocorrem na sociedade, buscando extrair desses fenômenos  ensinamentos e sistematizá-los para uma melhor compreensão da mesma.

Em suma: a Sociologia de Comte e Durkheim são positivistas; a de Marx é revolucionária e a de Max Weber é compreensiva. E nisto talvez esteja a principal diferença entre esses quatro grandes pensadores da Sociologia.

4. Karl Marx (1818-1883) foi um intelectual e revolucionário alemão, fundador da doutrina comunista moderna. Atuou como economista, filósofo, historiador, teórico político e jornalista. Foi o mais revolucionário pensador sociológico.

Marx concebe a sociedade dividida em duas classes sociais antagônicas: a)  a dos capitalistas que detêm a posse dos meios de produção; b) o proletariado ou operariado, cuja única posse é sua força de trabalho,  que vendem aos capitalistas. Seu pensamento é exposto na sua obra mais conhecida: o livro intitulado - O Capital. 

Foi  nesse contexto que surgiu a Sociologia, ciência que, mesmo antes de ser considerada como tal, estimulou a reflexão da sociedade moderna, colocando como "objeto de estudo" a própria sociedade.

O Iluminismo ou Ilustração - o Racionalismo

Iluminismo ou Ilustração -  É o movimento cultural e filosófico   que se desenvolveu na Inglaterra, França e Holanda nos séculos XVII e XVIII, por  influência da renascença. Este período também conhecido como o século das luzes tinha como base o Racionalismo: “Não aceite nada como verdade se a sua própria razão não disser que é verdade.”

Os iluministas defendiam o direito de o povo escolher seus próprios governantes e criticavam o Antigo Regime, formado pelo clero, a monarquia absolutista dos reis e o mercantilismo. Defendiam os direitos naturais, a propriedade privada, a liberdade de expressão e a igualdade civil. O movimento contribuiu para desencadear diversas revoluções como a francesa, americana e movimentos liberais na América Latina.

Principais Pensadores Iluministas

1.John Locke (1632-1704) -  Filósofo e ideólogo do liberalismo inglês, nascido Wrington. Também principal representante do empirismo britânico e um dos teóricos do Contrato Social.
2. Charles Louis de Secondat- o Barão de Montesquieu (1689-1755) - Aristocrata francês, nascido em Bordeaux, na França,  considerado o fundador da Sociologia Moderna. Publicou em 1748, “O espírito das leis” seu livro mais famoso, onde propõe a discussão das leis das nações. Menciona a República como forma de governo, onde o poder é dividido por todos ou por uma parte da sociedade, de maneira que elegemos nossos governantes através do voto.
3. François Marie Arouet, conhecido como  Voltaire (1694-1778) -  Foi um importante ensaísta, escritor e filosofo iluminista francês. Era um grande admirador de Isaac Newton, e é em Locke que ele mais se inspira. Argumenta em favor da existência de Deus.
4. Jean Jacques Rousseau -  Nasceu em 1712 em Genebra, Suíça.  Suas principais obras foram: O Emilio, A nova Eloísa e o Contrato Social, no qual defende a democracia, onde o povo tem direito a escolher seus próprios governantes, e o ser humano passa a ser cidadão, vivendo não mais pelo instinto, mas pela lei, que possibilita  a todos viver  em sociedade,  trabalhando para  o bem coletivo.

Amplie seus conhecimentos. Clique nos links abaixo:

Da Família Patriarcal às Novas Concepções de Famílias na Sociedade Atual.Conheça 14 Tipos de Famílias.Poligamia, Monogamia, Poliginia, Poliandria e Sociedades Matrilineares.Atividades 

http://loucosportecnologias.blogspot.com.br/2016/03/da-familia-patriarcal-as-novas.html

Alfabetização. O Livro da Família: a nova composição e os novos conceitos de família. Retratando a diversidade humana no século XXI. Biografia do autor Todd Parr. Atividades

https://serravallenaafricadosul.blogspot.com.br/2015/02/alfabetizacao-o-livro-da-familia-nova.html 


Vamos praticar  ?  Atividades

     Leia o seu livro texto da página 06 a 26 e o Apêndice (pág.  332 a 362), para aprofundar  seus  conhecimentos e responder o que se pede. Valor:  2,00 pontos. 
        1.  A Sociologia é a Ciência da Sociedade. Faz parte das chamadas Ciências Sociais ou Ciências Humanas. Qual é o seu objeto de estudo?

      2.  O objetivo da Sociologia é compreender  e explicar as permanências e as mudanças que ocorrem nas sociedades humanas.  O que mais está nas preocupações da Sociologia? Dê exemplos.

      3. Todo conhecimento se desenvolve socialmente. Você concorda? Comente.
   
      4. A Sociologia nasceu da necessidade de entender as mudanças que ocorreram
nas sociedades ocidentais entre o  século XVI e início do século XIX, com o desenvolvimento do capitalismo. Cite algumas dessas  transformações ocorridas  nos seguintes  setores:
     a) Setor produtivo - que envolve também  a Revolução Industrial;   b) deslocamentos populacionais do campo (zona rural)  para a cidade (zona urbana); c)  valores e ideias;   
      d) a política -  que envolve  a Independência dos EUA  e a Revolução Francesa.
    
      5. Quais os pensadores que se destacaram na formulação de teorias para explicar a sociedade anterior e a nova sociedade nascida a partir dessas Revoluções?

      6. As bases sobre as quais a Sociologia viria a se definir como ciência nasce das ideias desses pensadores aqui citados. Quem são eles e quais os seus países de origem?


       O indivíduo, sua história e a sociedade. Quando nasce a ideia de individualidade?

A noção de indivíduo na sociedade ocidental tem suas origens históricas com a Reforma  Protestante, no século XVI. Seus seguidores diziam que o individuo podia se relacionar diretamente com Deus, sem intermediários ( padres, bispos, papas, cardeais...). Significa que o individuo tinha liberdade para decidir sobre sua vida.

Nas sociedades tribais (indígenas, africanas...), nas sociedades da antiguidade (greco-romana) e na Europa Medieval não havia distinção entre a pessoa e seu grupo social. No século XVIII, com o desenvolvimento do capitalismo e do pensamento liberal, a ideia de individuo e de individualismo firmaram-se  definitivamente, e a ideia de felicidade humana foi colocada no centro das atenções.  

Quando e onde começa o processo de socialização do indivíduo?

O indivíduo atua na sociedade e vice-versa.  O processo pelo qual os indivíduos formam a sociedade e são por ela formados é chamado de socialização. O processo de socialização do indivíduo começa na família, passa pela escola  e continua nos meios de comunicação.

    7.  Acrescente e comente outros elementos de socialização.
         8.  Estabeleça a diferença entre o individual e o coletivo (aquilo que é comum a todos).
         9.  Estabeleça a diferença entre  vida pessoal e questões sociais. Dê exemplos.
       10.  Escreva um texto de até 06 linhas sobre os seguintes tóricos, considerados "Pais da Sociologia": Augusto Comte, Max Weber Émile Durkheim. 
                             
    Adaptado de: TOMAZI, Nelson Dacio. Sociologia para o Ensino Médio, volume único. 3ª. edição. São Paulo: Saraiva, 2013.    Pág. 06 a 26. Apêndice. Pág.  332 a 362
CAMARGO, Orson. "Pensadores clássicos da Sociologia"; Brasil Escola. Disponível em 
http://brasilescola.uol.com.br/sociologia/pensadores-classicos-sociologia.htm
 Acesso em 27 de março de 2016.
http://www.mundociencia.com.br/sociologia/sociologia.htm
Sites consultados
Os principais sociólogos do mundo
http://www.sociologia.com.br/os-maiores-sociologos-do-mundo-e-como-eles-contribuiram-para-a-sociologia/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não serão aceitos palavrões nem ofensas.