sexta-feira, 24 de abril de 2015

Hans Christian Andersen, o pai do conto de fadas moderno


Fiz  pequenas intervenções para adaptar este texto que recebi por Email  da 
Companhia das Letras, no último 2 de Abril, pela passagem do  Dia Internacional do Livro Infantil, homenageando o escritor
Hans Christian Andersen (1805-1875). 
A intenção  foi  torná-lo  mais acessível ao perfil do meu público. 

O escritor dinamarquês Hans Christian Andersen é  reconhecido internacionalmente como o pai do conto de fadas moderno. Este gênero textual  conquistou sucessivas gerações ao longo da história da literatura, agradando desde o seu público preferencial - as crianças -  até idosos. Nossas  homenagens  a Hans. 

Imagem Companhia das Letras
Era uma vez...

... um menino que nasceu  no dia  2 de abril de 1805, início do século XIX, na cidade de Odense,  Dinamarca,  país nórdico,  situado no  Norte da Europa, um lugar muito frio. 

De família  muito pobre, Hans aprendeu desde cedo a gostar de arte  e literatura com seu pai, que construía teatro de fantoches para suas brincadeiras e lia para ele obras de La Fontaine, Shakespeare e outros autores. 

Um dia, o menino  encontrou um homem rico que reconheceu seu talento e o ajudou a driblar a pobreza e a alcançar reconhecimento público e aceitação, até do Rei Frederico IV, da Dinamarca.

Esse menino é Hans Christian Andersen, considerado o pai do conto de fadas moderno. Ele deixou  escrito mais de 150 contos, muitos baseados nas tradições e  na  cultura  oral 
de sua terra natal,  aos quais  emprestou  seu estilo singular e um tanto de sua própria história pessoal. 

Clássicos como O Patinho Feio e A pequena vendedora de fósforos nasceram de sua pena e rapidamente ganharam o mundo. 

Desde 1967,  por uma  iniciativa do IBBY, celebramos a herança de Andersen a cada 2 de abril, o Dia Internacional do Livro Infantil. 

Os caminhos que ele trilhou no século XIX continuam sendo inspiração e referência para incontáveis escritores, roteiristas, dramaturgos, pais, educadores que buscam na matéria-prima de suas narrativas um meio de expressão, uma forma de comunicar ideias ou o simples prazer de uma boa leitura.


Os contos de fadas têm a extraordinária capacidade de se atualizar e se reinventar, desafiando o relógio do tempo ao aproximar o passado do presente. Eles, de alguma forma, caminham com a humanidade. 

Não é mera coincidência princesas passarem a ter opinião. Coadjuvantes virarem protagonistas. Bruxas repensarem seus comportamentos bizarros e excessivos. Patinhos feios não virarem cisnes.

A literatura infantil não se resume aos contos de
 fadas,  é claro, mas deve muito a eles. Eles são um tesouro que pertence a todos nós e que passamos de geração em geração. 

Quando somos crianças, nos ajudam a elaborar e a expressar sentimentos, a superar medos, alimentam nossa imaginação. Depois se tornam puro encantamento literário, um lugar aconchegante para onde simplesmente gostamos de voltar.

Hans faleceu em 4 de agosto de 1875, em  Copenhague,  capital da Dinamarca, seu país, mas seu pensamento e sua obra permanecem vivos. 


Todos os anos,  em 2 de Abril, Dia Internacional do Livro Infantil, data que comemora  seu nascimento, a International Board on Books for Young People (IBBY) oferece a Medalha Hans Christian Andersen para os maiores nomes da literatura infanto-juvenil. 

Algumas de suas obras mais conhecidas: O Patinho Feio; A Roupa Nova do Imperador; O Soldadinho de Chumbo; O Rouxinol: O Imperador da China; A Pequena Sereia, símbolo de Copenhague, a capital da Dinamarca, seu país. 

Fonte: Fiz algumas adaptações do texto que recebi por Email da Companhia das Letras, pela passagem do  Dia Internacional do Livro Infantil.

Conheça o conto  A pequena vendedora de fósforos. Clique aqui 
http://loucosportecnologias.blogspot.com.br/2015/04/conto-para-criancas-pequena-vendedora.html

Sites consultados
Blog Serravalle na África do Sul

12 de Outubro Dia da Criança. Conto de Fada A Princesa e a Ervilha. Música, vídeo e apresentação teatral com o tema. Biografia de Hans Christian Andersen Clique aqui                  

http://serravallenaafricadosul.blogspot.com.br/2013/09/12-de-outubro-dia-da-crianca-conto-de.html

Conto para Crianças: A Pequena Vendedora de Fósforos, de Hans Christian Andersen, o Pai do Conto de Fadas Moderno. Encenação natalina. Atividades

Hans Christian Andersen.

Imagens  do  Google.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não serão aceitos palavrões nem ofensas.